quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Lágrimas de sangue

Olhem em meu rosto e verá que a tristeza está dentro de mim
É triste sim, mas meu coração só é mesmo infeliz
Por onde eu ando não vejo quem amo e só a dor me persegue
Estou quase entregue, brigando com a sorte e o destino que não quis

A felicidade que eu sempre busquei não encontro e choro
Às vezes, no colo dessa mesma dor que tento esquecer
As lágrimas de sangue, de ontem e de hoje e de amanhã, talvez
Foi meu Deus que fez a dor e a saudade e também você

Deus fez a vida e um coração de carne onde você mora
Os meus olhos que choram lágrimas de sangue e você não vê
Minha boca que chama e os braços vazios que não te alcançam
Fez a esperança e os sonhos bonitos que sonhei com você

Quem sabe amanhã, que será um novo dia, então, você virá
Quando o sol brilhar lá no céu e sentir no seu coração
A dor da saudade que me castiga e que me faz sofrer
Você irá saber os motivos das lágrimas de sangue. Paixão

Quando a gente ama não se esquece. Não esqueci, e não esqueço
Sabes que eu mereço mais que o seu amor e tudo que Deus fez
Quero ver o sol nascer, minhas lágrimas secarem se você voltar
Não canso de esperar, quero te abraçar e ser feliz outra vez

Autor: José Nogueira Lima
11/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Terra e mar Foto

letrarabiscada@gmail.com

Além do horizonte Foto

letrarabiscada@gmail.com

Reserva de amor

Tô no limite da saudade
Triste sem a felicidade
Que um dia me abandonou
Com você ela foi embora
Sem você minha alma chora
E o meu corpo paga em dor

No mais triste abandono
Eu já não tenho mais sono
E não consigo nem dormir
Passa a noite e vem o dia
Eu não tenho mais alegria
Não dá mais pra resistir

Sem você eu vou chorar
Sem amar também não dá
E eu não sei o que fazer
Com a reserva de amor
Que o tempo fez e guardou
No meu corpo para você

Já briguei com a solidão
E lutei contra a paixão
Mas nada disso resolveu
Não adianta não tem jeito
Você mora no meu peito
E eu devo morar no seu

Acertei com a saudade  
Para buscar a felicidade
Que um dia eu conheci
Com carinho nos seus braços
Sem você mais nada faço
Até quando vou resistir

Autor: José Nogueira Lima
03/06/2013

letrarabiscada@gmail.com

Sossego e paz Foto

letrarabiscada@gmail.com

Jardim do sol Foto

letrarabiscada@gmail.com

Ano novo

Vem aí um ano novo
Do velho eu vou despedir
Que ele vá e leve a tristeza
Que o novo me faça sorrir
Em cada dia que nascer
Eu quero mais um amigo
Quero ver todos felizes
Cantando assim comigo

Vem, vem ano novo
Meus sonhos realizar
Traga alegria e sorte
Saúde não pode faltar
Vem, vem ano Novo
E traga a prosperidade
Para cada lar do mundo
Paz, amor e felicidade

Que irmão abrace irmão
Que os filhos honrem os pais
Que tenham fraternidade
Ao buscar os seus ideais
Em cada dia do ano
Tenham Deus no coração
Fortaleçam a sua fé
Com pedidos e oração

Vem, vem ano novo
Meus sonhos realizar
Traga alegria e sorte
Saúde não pode faltar
Vem, vem ano Novo
E traga a prosperidade
Para cada lar do mundo
Paz, amor e felicidade

Que seja assim o mundo
Aqui ou em qualquer lugar
Proteja as nossas crianças
E não deixe nada faltar
É muito bom dar o peixe
Mas melhor é ensinar a pescar
Façam isso e sejam felizes
E ao ano novo vamos brindar

Vem, vem ano novo
Meus sonhos realizar
Traga alegria e sorte
Saúde não pode faltar
Vem, vem ano Novo
E traga a prosperidade
Para cada lar do mundo
Paz, amor e felicidade

Autor: José Nogueira Lima
31/12/2012

letrarabiscada@gmail.com

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Espetacular Foto

letrarabiscada@gmail.com

Alto da serra Foto

letrarabiscada@gmail.com

Mulher

Ah, mulher!
Ah, mulher!
Se não fosse você
Como eu iria fazer
Pra me manter de pé

Você me dá carinho
Amor e prazer
Me dá até você
Para me saciar
Não tem hora e nem dia
E quando eu desejo
Me enche de beijo
Além de me amar

Você não é frágil
É a parte forte
Eu acho que é a sorte
Em forma de mulher
Que Deus pôs no mundo
Pra amparar o homem
E levar o sobrenome
Que um deles te der

Você é namorada
Esposa, mãe e amiga
Mulher, então, me diga
Se você é feliz
Precisa mesmo ser
Tratada igual uma flor
Com carinho e amor
Como essa canção diz

Você trabalha muito
Cozinha, lava e passa
Tem fibra e raça
É a rainha do lar
Domina o mundo
O forno e o fogão
Estômago e coração
De quem sabe te amar

Você, mulher, merece
A singela homenagem
Linda personagem
Desse meu viver
Uma mulher me deu vida
Carinho e amor
Pra outra me criou
Que bom ser pra você

Que cuida de mim
E de tudo que é meu
Me dando o que é seu
Na hora que eu quiser
Você é a razão
Por eu ser como eu sou
Tão feliz no amor
Ao seu lado mulher

Autor: José Nogueira Lima
08/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Espetáculo Foto

letrarabiscada@gmail.com

Mar Foto

letrarabiscada@gmail.com

Você é

Você é
O meu raio de sol
Meu escudo meu anzol
Minha estrela a brilhar
É a minha luz na escuridão
O meu guia aqui no chão
Por onde eu caminhar

Você é
Minha paz aqui na terra
Bandeira branca em qualquer guerra
E unanimidade em qualquer lugar
É o meu mundo sem pecado
O meu céu iluminado
Onde eu quero me eternizar

Faltam-me palavras
Para poder te descrever
Mas enquanto eu viver
Vou tentando encontrar
Você é tudo, é a perfeição
É a verdade, é a razão
Por eu existir e te amar

Você é
Minha prata e meu ouro
O maior dos tesouros
Que alguém pode ter
É fortuna incalculável
De qualidade formidável
Que Deus quis me oferecer                         

Você é
Mais do que eu mereço
Por isso a Deus eu agradeço
Pela bondade com um pecador
Em dar-me o melhor que fez
Por isso eu agradeço outra vez
E quero lhe pagar com amor

Autor: José Nogueira Lima
20/04/2013

letrarabiscada@gmail.com

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Esplêndido Foto

letrarabiscada@gmail.com

Linda natureza Foto

letrarabiscada@gmail.com

Cavalo marchador

Vou pegar o meu cavalo arriar com a minha sela
Pra cair nos braços dela tenho muito que viajar
Vou chicotear o macho e chegar nele as esporas
Cantando pela estrada a fora no alazão a marchar

Vai ficando na poeira as marcas das quatro patas
Por que este amor me faz falta eu tenho pressa de chegar
A saudade é um chicote e o desejo é uma espora
O coração que ama não chora tem motivos para cantar

Vai cavalo marchador levando quem ama no lombo
Eu já caí muitos tombos na vida de outro amor
Eu busco com as suas patas a minha felicidade
Apanhando da saudade meu cavalo marchador
Vou montado no seu lombo no conforto da minha sela
Pra chegar nos braços dela e pedir uma pousada
Descansar dessa viagem dentro do seu coração
Desarrear o meu alazão e soltar ele na invernada

Para sempre nessa vida pôr fim na minha montaria
Só mesmo em romaria quando cavalgar a fé
Vou por a sela de novo no lombo do marchador
Mas, eu cavalgo com amor no coração dessa mulher

A saudade que é um chicote quando eu cheguei foi embora
O desejo que é uma espora quer e cobra do coração
Apaixonado no meu peito que montaria virou
Onde alguém já cavalgou ela cavalga na paixão

Autor: José Nogueira Lima
30/06/2013

letrarabiscada@gmail.com

Lindos animais Foto

letrarabiscada@gmail.com

Barragem de pedra Foto

letrarabiscada@gmail.com

Provas de amor

Se você pedir provas de amor eu tenho pra lhe dar
Carinho e paixão no meu coração nunca vão faltar
Tenho amor demais guardado em mim, você precisa saber
Que eu amo assim e você é pra mim tudo em meu viver

É o céu nesta Terra, mas não é eterna, e devia ser
Igual as estrelas que são verdadeiras e me dão prazer
Você é igual as flores bonitas no campo, cheias de perfume
É a natureza cheia de beleza que causa ciúme

É o ar que eu respiro, a fonte onde bebo
O pão que alimenta, a paz e o sossego
O mar que me banha, o sol e o calor
Você é tudo isso, você é o meu amor
A felicidade que eu encontrei é você
Amor da minha vida, você é meu viver
E será para sempre, sem nunca acabar
Mesmo se eu morrer não deixarei de te amar

É os passos meus para onde eu vou para ser feliz
É o meu destino, a vida sorrindo como eu sempre quis
É o caminho certo, a luz da minha vida só pra me guiar
É o vinho colorido, velho e bem curtido pra gente brindar

Você é o que eu tenho, o que a sorte me deu. E só Deus tirará
Pra mim ele a fez e faria outra vez, mas sem nada mudar
Ele nos deu a vida, o amor e a paixão e me deu pra você
Tem que ser assim, você é tudo pra mim, enquanto eu viver

Autor: José Nogueira Lima
12/01/2013

letrarabiscada@gmail.com

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Sonho Foto

letrarabiscada@gmail.com

Simples e bela Foto

letrarabiscada@gmail.com

Renegado à sorte

Cansado de uma amarga vida eu quis partir
De onde eu nasci e não tive sorte, quis ir pra longe
Fiz minha mala, juntei os trapos e minha pobreza
Sem ter certeza do meu caminho e chegar aonde

Peguei estrada, quis que o destino, então, me guiasse
Não era fácil deixar minha terra e algo pra trás
Até por que o meu sofrimento é o maior castigo
Deixar os amigos, a terra querida, a família e os pais

Viajei muito dias e noites com frio e fome
A sorte de um homem às vezes o abandona ainda no berço
O meu destino quem o traçou não era aprendiz
Sou infeliz e por ter nascido pago alto preço

Em altas horas da madrugada um dia cheguei
Desembarquei na grande Cidade a minha sorte
Mais uma vez só o destino me deu certeza
Que há pobreza pra todo lado, igual há no norte

Num viaduto junto com outros desfiz a mala
A voz se cala por um instante para pensar
Não sei se fico, voltar não posso, não sei se morro
Quero socorro, sou mais um pobre a mendigar

Me dê uma esmola em dinheiro ou em forma de pão
Irmão de Adão não tenho culpa se ele pecou
Se eu morrer meus irmãos e pais morrem no norte
Maldita sorte, mas amo Deus, o meu Criador

Autor: José Nogueira Lima
11/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Flores do lago

letrarabiscada@gmail.com

Rio da montanha Foto

letrarabiscada@gmail.com

Lágrima caída

Eu vi o meu amor sumir
Lá na curva da estrada
Eu vi a poeira subir
E vi a terra molhada
De uma lágrima caída
Que eu não pude segurar
Por causa dessa saudade
Eu te chamo para voltar

O meu corpo te espera
O meu coração te chama
O desejo é uma tormenta
Não dá sossego quem ama
Como eu posso ser feliz
Se você não está aqui
Volta agora eu te espero
Ou então me convida pra ir

Na estrada que você foi
Na curva que você sumiu
Eu quero deixar a saudade
Que deixou quando partiu
A machucar o meu peito
O meu corpo e o coração
Que já está todo marcado
Igual a poeira do chão

Por onde você passou
As suas marcas ficaram
Tem rastros seus na poeira
E marcas em mim que não saram
O meu amor não tem cura
Com você longe como está
Só aumenta como nunca
E eu te chamo para voltar

Com a mesma pressa que foi
E sumiu na curva da estrada
Tirou lágrimas dos meus olhos
Me deixando com a face molhada
Por causa da sua ida
É que eu sofro tanto aqui
Da um jeito e volte agora
Ou então eu te buscarei ai

Autor: José Nogueira Lima
27/06/2013

letrarabiscada@gmail.com

Cascatas Foto

letrarabiscada@gmail.com

Ponto do sol Foto

letrarabiscada@gmail.com

Brasil colosso

São Paulo terra boa
E as nossas Minas Gerais
Ficam perto da Bahia
E divide com Goiás
O Estado do Paraná
Longe do Espírito Santo
Tem ao lado Rio de Janeiro
E belezas que são um encanto

O Rio Grande do Sul
E Santa Catarina
Ficam longe, do Nordeste            
Meu Piauí e Teresina      
E o Mato Grosso do Sul
Mas o Acre e Rondônia
 Ficam longe de Roraima
Que divide com o Amazonas

Esse é o Brasil colosso
Numa União de Estados
Tem tudo e gente boa
Pra tudo e pra todo lado
Tem beleza e carnaval
Meu Brasil não te esqueço
As mais lindas do mundo
Mulheres que eu conheço

O nosso Mato Grosso
Que divide com o Pará
E a Ilha de Marajó
Pertinho do Amapá
O Rio Grande do Norte
Paraíba e Ceará
Pernambuco e Alagoas
Olha Sergipe onde está

O Distrito Federal
Capital do meu País
Tantos Estados e gente boa
Só pra gente ser feliz
O Estado do Tocantins
É um coração a mil
Divide com o Maranhão
Tá no centro do Brasil

Autor: José Nogueira Lima
12/03/2004

letrarabiscada@gmail.com

domingo, 27 de dezembro de 2015

Lago dos montes Foto

letrarabiscada@gmail.com

Sossego Foto

letrarabiscada@gmail.com

Paixão antiga

Esta paixão antiga
A saudade inimiga
Só pensa em me machucar
Invadiu meu peito jovem
Outros amores não resolvem
E eu não posso mais no tempo voltar

Esquecer não é possível
Este amor grande e incrível
Também eu não quero esquecer
O que faz bem a minha ilusão
Mesmo enganando o coração
Vou esperar enquanto eu viver

Os meus dias eu vou levando
Esta paixão sempre esperando
Como se espera o vinho envelhecer
O meu peito é como adega
Tem de tudo, ama e não nega
Venha degustar do amor e me dar prazer

Porque sou um apaixonado
Trago em mim armazenado
Muito, muito tempo de uma espera
Já vi flores que murcharam
Outros amores que acabaram
O meu são flores numa eterna primavera

Minha paixão se eternizou
É parte de mim e do que sou
É mais que tudo e me domina só porquê
O amor pertence a vida            
Quem ama não tem saída
Me eternizei junto a paixão só por você

O meu corpo é taça cheia
Corre amor nas minhas veias
O coração é um jardim em flores
Essa paixão é que plantou
O tempo cultivou e guardou
O mais lindo de todos os amores

Autor: José Nogueira Lima
07/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Piscina natural Foto

letrarabiscada@gmail.com

Majestade da natureza Foto

letrarabiscada@gmail.com

Terra fértil

Meu coração é terra fértil
E colherá o que plantar
Se usar boa semente
E regar frequentemente
Muito amor você terá

Sua safra pode ser
Como sempre imaginou
Se souber diversificar
Na hora de semear
Vai colher o que plantou

Pode semear o amor
O respeito e a amizade
O carinho e a compreensão
Complementa a plantação
Pra colher felicidade

Não deixe ervas daninha
Nascer entre a plantação
Seja vigilante tenha cuidado
E mantenha adubado
Pra não colher desilusão

Meu coração está em flores
Deus abençoe quem semeou
Amor carinho e amizade
Vai colher felicidade
Muito mais do que plantou

Autor: José Nogueira Lima
12/05/2013

letrarabiscada@gmail.com

Navegante Foto

letrarabiscada@gmail.com

Lago das flores Foto

letrarabiscada@gmail.com

Domingo

Sem você meu domingo ficou muito mais triste
Sendo que ainda existe outros dias a seguir
A segunda é um desastre sem seus beijos e eu choro
A pedir, eu imploro para terça nem existir

Vem a quarta-feira e já é o meio da semana
O coração não se engana e a boca quer beijos
Minto para mim mesmo só a perguntar: por quê?
Eu perdi você, amor, e quase morro de desejos

No domingo cedo eu quero ver o sol a brilhar
Poder te amar e sentir este seu calor
Na minha pele, no meu corpo, onde há vida
Hoje e por toda vida eu só quero o seu amor
No domingo à tarde a cidade é mais triste
Sem você nada existe e o sol vai se por
Levando consigo a luz que me ilumina
Deixando o que domina e eu sofro entregue a dor

Na quinta-feira a saudade é mais forte e castiga
A lua amiga e as estrelas, então, me avisaram
Que a minha sexta-feira seria um pouco pior
Por eu estar só e, em seguida, elas se apagaram

Veio o sábado e com ele o meu fim de semana
Que devia ser bacana com você ao meu lado
Se aqui estivesse não sentiria isso, com certeza
Essa mesma tristeza é a de domingo passado

Autor: José Nogueira Lima
06/04/2013

letrarabiscada@gmail.com

sábado, 26 de dezembro de 2015

Noite de lua Foto

letrarabiscada@gmail.com

Único amor

Como eu queria conhecer o mundo dela
Viver com ela dois mil anos se pudesse
Um grande amor do tamanho deste mundo
Cada segundo dia e noite se ela quisesse

Daria tudo o que é meu e o que não for
Por este amor até o impossível é obrigação
O tudo é pouco para um amor como é o meu
Nunca nasceu nem nascerá outra igual paixão

Se eu chorar por ela os rios transbordam
Todos concordam e querem ver o mar subir
Cheio de amor e ver ela a mim se entregar
Se eu gritar o mundo inteiro irá me ouvir
Todas as flores sobre a terra irei colher
Lhe oferecer junto com a minha paixão
Com o amor e tudo mais que eu der pra ela
Com a mais bela vai junto o meu coração

Faça de mim um homem feliz como eu quero
Morrer de velho ou nos seus braços me eternizar
Por dois milênios quero ser seu único amor
Deus nos criou e me deu motivos pra lhe amar

Fez este mundo as montanhas serras e flores
Todos os valores que o homem possa escolher
Já escolhi e ao bom Deus eu agradeço
Se eu mereço eu quero tudo que é você

Autor: José Nogueira Lima
15/06/2013

letrarabiscada@gmail.com

Magnifico Foto

letrarabiscada@gmail.com

Obra divina Foto

letrarabiscada@gmail.com

Corredor da ilusão

A estrada velha está hoje restaurada
Quantas boiadas por ali antes passaram
Veio o progresso mudou tudo, eu não esqueço
Também padeço com as marcas que ficaram

Hoje no asfalto sobre rodas vão boiadas
Nestas estradas que cortam o Brasil inteiro
Corta de dor um coração já sem esperança
Vai com a lembrança cavalgando o boiadeiro

Hoje, seu moço, sobre rodas também vivo
Tenho no arquivo da memória a razão
Sou um boiadeiro sem cavalo e sem boiada
A minha estrada é o corredor da ilusão

Em cada canto do grande Brasil colosso
Meu caro moço não tem um que eu não passei
Trago gravado e bem guardado na memória
A minha história que jamais esquecerei

Veja seu moço pendurado na parede
Aquela rede, minha sela e meu passado
Ao lado dela, o berrante e o meu laço
Também meus passos vivem hoje pendurados

Eu já estou velho numa cadeira de rodas
Me incomoda; quem será que me parou
Será os anos, o destino ou minha sorte
Só espero a morte igual à boiada esperou

Hoje o presente para mim não mais existe
Deus não permite ao homem restauração
Fui boiadeiro, caro moço, hoje sou história
Brasil afora já fui Rei da profissão

Autor: José Nogueira Lima
09/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Campo das flores Foto

letrarabiscada@gmail.com

Refletor divino Foto

letrarabiscada@gmail.com

Lembranças

Meu Deus eu tenho
Saudade da minha casinha
Do meu pai e da minha mãezinha
E também daquela serra
Dos campos verdes e matas
Montes, rios e cascatas
Do cheiro da minha terra

Ainda me lembro
Isto a gente não esquece
Era de pedra o alicerce
Pau a pique, barro e cipó
Uma escada de três degraus
Ali pertinho, paiol e curral
Junto ao fazendão da vovó

A saudade no meu peito              
Machuca e deixa desse jeito       
Sem ilusão uma criança               
Os meus avôs já morreram
Os amigos se esqueceram
Mas estão na minha lembrança
Muitas coisas se passaram
Mas outras lindas ficaram
E jamais eu esquecerei
Como os pássaros no arrozal
O pomar e o bananal
E a escolinha onde eu estudei

Não vou esquecer
Os sonhos não realizados
E até o trabalho pesado
Mas com muito amor e paz
As festinhas do interior
Do meu tempo que já passou
Mas quem ficou lá, ainda faz

Ah, se eu pudesse
Queria voltar para lá
Para aquele mesmo lugar
Onde conheci o meu viver
Lá no pé daquela serra
No berço da minha terra
Curar o que está em mim a doer

Autor: José Nogueira Lima
12/01/2013

letrarabiscada@gmail.com

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Presente amargo

Me deixar é abandono
De pensar perdi o sono
E não consigo mais dormir
Vejo você caminhando
Mais e mais se afastando
E eu pedindo para não ir

Já sinto a dor da saudade
A ausência da felicidade
Dentro do meu coração
Que não aceita que se vá
E te chama para voltar
Mas você só me diz não

Sua resposta me tortura
E tempera com amargura
O resto do meu viver
Meu presente ficou amargo
No futuro causou estrago
Impossível de reverter

O amanhã a Deus pertence
Quem sabe ele te convence
A entender melhor o amor
Que da fruto mas tem espinho
E obstáculos pelo caminho
Por quais o nosso não passou

Espero que você reflita
Nessas palavras bem escritas
Por quem ama e não foi amado
Por você que foi embora
Dando as costas a quem te adora
E o deixando abandonado

Autor: José Nogueira Lima
29/04/2013

letrarabiscada@gmail.com

Arranjo de flores Foto

letrarabiscada@gmail.com

Voou para a liberdade Foto

letrarabiscada@gmail.com

Promessa e oração

O meu sapato é o chão
Minhas meias a ilusão
Que em mim vive a morar
Contra o destino estou lutando
Até agora ele tá ganhando
Nem uma chance quer me dar

As esperanças morreram
Todas as contas venceram
E não tenho como pagar
A despensa está vazia
É assim o meu dia a dia
Quero ver tudo mudar

Por onde anda a sorte
Se ela não está no norte
Porque lá não quer chover
E no sul tá dando enchente
Afogando muita gente
Com o que falta lá pra beber
Com meus joelhos no chão
Fiz promessa e oração
Pra Deus poder me ajudar
Matar a sede e toda fome
Perdoar os erros do homem
Que só pensa em pecar

Humilhar os já humilhados
Condenar os já condenados
Num submundo a viver
Sempre com a mão estendida
Numa batalha já perdida
Pedindo o pão para comer

Olho ao céu, imploro de novo
Meu Deus socorra esse povo
Escuta a minha oração
O senhor tem ouro e prata
A miséria castiga e mata
Os seus filhos aqui no chão

Autor: José Nogueira Lima
12/02/2013

letrarabiscada@gmail.com

Lagoa das Margaridas Foto

letrarabiscada@gmail.com